Carta Capital

Clique para compartilhar o link do texto original

O Grande Irmão de Orwell ficaria orgulhoso de seus discípulos da Barra

 

CartaCapital precisa de você para continuar fazendo um jornalismo que vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Um jornalismo que fiscaliza o poder em todas as suas dimensões. Sua luta é a nossa luta. Seja Sócio CartaCapital. A democracia agradece.

SEJA SÓCIO

No dialeto ruminado pelo capitão das milícias e seus asseclas, o que é não é, o que foi não foi, o que será talvez não seja, o que pode ser pode não ser. O Grande Irmão de Orwell ficaria orgulhoso de seus discípulos da Barra.

 

AGROTÓXICO

Incremento químico que se asperge sobre as plantações em defesa da saúde do consumidor. Equivocadamente confundido com veneno.

 

DITADURA

Os que contestam ter havido uma ditadura a partir de 1964 são os mesmos que defendem que a ditadura de 1964 foi um radioso período de fartura e concórdia, no qual meia dúzia de baderneiros tentavam com armas de fogo promover a desordem.

 

TORTURA

Um procedimento pedagógico, ainda que covarde, a ser usado contra quem não concorda com a gente.

 

UNIVERSIDADE

Recintos quase sempre mantidos com dinheiro do contribuinte onde cotistas privilegiados (negros, índios, quilombolas, gays e lésbicas) simulam aprendizado para acobertar grandes plantações de maconha e orgias sexuais para as quais só a esquerda é convidada.

 

ONGS

São entidades financiadas por nações estrangeiras empenhadas em divulgar mentiras e desmoralizar o Brasil. Costumam dar emprego a antropólogos, psicólogas e fotógrafos, gente que não tem o hábito de trabalhar.

 

JORNALISMO

É a nobre atividade que nos leva, irregular e imoralmente, ao poder e nos mantém lá, enquanto a gente finge odiar a imprensa camarada e o jornalismo amigo do peito simula oposição ao poder ilegítimo.

 

SNIPERS

Funcionários da lei especializados em mirar a distancia e abater com tiro certeiro adolescentes negros da favela, mães indefesas carregando bebês de colo e crianças a caminho da escola. Trabalhadores distraídos são também um ótimo alvo.

BOLSA FAMÍLIA 

Relíquia do socialismo que deixava as pessoas indolentes e que somente subsiste porque deve estar sendo gerido pelo Queiroz e Cia.

 

CULTURA

Guarda-chuva enganoso que abrigava desocupados, os quais, aproveitando-se de dinheiro que o Estado deixava de arrecadar, produziam espetáculos imorais ou ideologicamente enviesados. Ao contrário do SBT e da TV Record.

 

PREVIDÊNCIA SOCIAL

O sujeitinho trabalha a vida toda e, em vez de se convencer do valor do esforço produtivo, fica na expectativa de desfrutar do ócio à custa de quem sua a camisa. O caso das Forcas Armadas é diferente e merece todos os privilégios. Não entram em combate desde a Guerra do Paraguai, mas estão sempre guerreando o próprio povo: Farroupilha, Canudos, Contestado, Coluna Prestes, Cangaço, golpe de 64…

 

MÉDICOS CUBANOS 

Guerrilheiros castristas camuflados em aventais brancos que se infiltram em países distraídos para ensinar a cartilha marxista. Operam, sobretudo, nos grotões que os ilustres doutores locais prudentemente evitam para não botar em risco seus mocassins de lizzard (ver refugiados haitianos).

 

RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA

Os torcedores do ministro Paulo Guedes, aqueles que ainda são donos de algum escrúpulo e senso de realidade, costumam fazer acompanhar esta farsa da “recuperação da economia” com o prudente adjetivo “lenta”. Os comentaristas a soldo do mercado afirmam que tudo vai às mil maravilhas e que, se as viagens à Disney ficaram impossíveis, é por culpa do PT.

 

[...]

NOSSO AMIGO TRUMP

O estadista à frente da nação líder do Ocidente só não tem cumprido a promessa de proteger o país de seu amigo Jair I love you Bolsonaro, porque está sobrecarregado de problemas criados pelos democratas – muitos deles comunistas.

Carlos Bolsonaro. Foto: Sergio Lima/AFP

ÍNDIOS

Indolentes, avessos ao trabalho, vivendo à margem da civilização em enormes reservas de terras roubadas aos laboriosos produtores rurais, são protegidos por pirralhas ambientalistas e entidades estrangeiras empenhadas em retardar o progresso do Brasil.

 

REFUGIADOS HAITIANOS

Estrangeiros miseráveis que vêm roubar os nossos empregos e promover a discórdia social.

 

CORRUPÇÃO

Entre nós, a virtude da esperteza. Entre os adversários, basta uma suposição infundada.

 

VERDADE

A mentira que contamos.

 

O contrário de raciocínio.

O Ministro da Educação Abraham Weintraub. Foto: Evaristo Sa/AFP

 

DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA

Intriga patrocinada pelo papa argentino, a fim de desacreditar o insano trabalho dos madeireiros, pecuaristas e mineradores em favor de uma floresta limpinha e cheirosa

 

PÁTRIA

A ficção construída para maltratar os deserdados e criar uma categoria de pusilânimes denominados patriotas. •

 

ARMA DE FOGO

Acessório indispensável para homem de bem, mulher de bem e criança de bem enfrentarem os desaforos da vida. E só saber atirar primeiro.

 

EDUCAÇÃO

Desperdício de dinheiro público para ensinar a juventude a pensar com a própria cabeça. 

 

COMUNISMO

O comunismo foi derrotado moral, econômica e ideologicamente pelos valores superiores do capitalismo, o que não significa que não existam comunistas espreitando por aí, o que justifica plenamente o cuidado de checar debaixo da cama  antes de dormir. O comunismo sobreviveu no Brasil até 2018, na venda legal de vodca, nos vestidos vermelhos da Dilma e na OAB.

 

Muito obrigado por ter chegado até aqui…

… Mas não se vá ainda. Ajude-nos a manter de pé o trabalho de CartaCapital.

O jornalismo vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Fiscaliza o poder em todas as suas dimensões. Está a serviço da democracia e da diversidade de opinião, contra a escuridão do autoritarismo do pensamento único, da ignorância e da brutalidade. Há 25 anos CartaCapital exercita o espírito crítico, fiel à verdade factual, atenta ao compromisso de fiscalizar o poder onde quer que ele se manifeste.

Nunca antes o jornalismo se fez tão necessário e nunca dependeu tanto da contribuição de cada um dos leitores. Seja Sócio CartaCapital, assine, contribua com um veículo dedicado a produzir diariamente uma informação de qualidade, profunda e analítica. A democracia agradece.

SEJA SÓCIO

Leia o texto completo em Carta Capital