Carta Capital

Clique para compartilhar o link do texto original

Após primeiro ano de gestão Bolsonaro, camadas mais pobres estão pessimistas sobre a recuperação do país

Pesquisa Datafolha publicada nesta quarta-feira 25 indica que a parcela mais humilde dos brasileiros está mais pessimista com a recuperação da economia do que em dezembro passado, antes da posse de Jair Bolsonaro (sem partido).

CartaCapital precisa de você para continuar fazendo um jornalismo que vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Um jornalismo que fiscaliza o poder em todas as suas dimensões. Sua luta é a nossa luta. Seja Sócio CartaCapital. A democracia agradece.

SEJA SÓCIO

Em dezembro de 2018, cerca de 65% dos entrevistados (em todas as faixas de renda) acreditavam em uma melhora econômica no ano seguinte. No mesmo mês deste ano, contudo, os mais ricos (com renda superior a dez salários mínimos) acabaram sendo os mais otimistas.

Neste dezembro, 57% dos entrevistados que ganham mais de 9,9 mil reais acreditam no avanço da economia em 2020. Apesar de ser uma queda em relação aos 67% do período anterior, a média é mais elevada do que na faixa de até dois salários mínimos: os otimistas do ano passado eram 65%, contra os atuais 39%.

Segundo o Datafolha, nas “faixas intermediárias” os otimistas “oscilaram dentro da margem de erro de dois pontos percentuais”:  44% (mais de dois a até cinco salários) e 50% (mais de cinco até dez salários).

[...]

Piora na percepção pessoal 

Em dezembro passado, mais de 67% daqueles com até dois salários mínimos acreditavam que sua própria situação financeira melhoraria em 2019. Agora esse número caiu para 50%. Entre os mais ricos, por outro lado, houve alta de 63% para 66%.

Foram entrevistadas quase 3 mil pessoas em 176 municípios.

Muito obrigado por ter chegado até aqui…

… Mas não se vá ainda. Ajude-nos a manter de pé o trabalho de CartaCapital.

O jornalismo vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Fiscaliza o poder em todas as suas dimensões. Está a serviço da democracia e da diversidade de opinião, contra a escuridão do autoritarismo do pensamento único, da ignorância e da brutalidade. Há 25 anos CartaCapital exercita o espírito crítico, fiel à verdade factual, atenta ao compromisso de fiscalizar o poder onde quer que ele se manifeste.

Nunca antes o jornalismo se fez tão necessário e nunca dependeu tanto da contribuição de cada um dos leitores. Seja Sócio CartaCapital, assine, contribua com um veículo dedicado a produzir diariamente uma informação de qualidade, profunda e analítica. A democracia agradece.

SEJA SÓCIO

Leia o texto completo em Carta Capital