GGN / Luis Nassif

Clique para compartilhar o link do texto original

Juiz não acata pedido de Lula por proibição de ofensas bancadas por dono da Havan

O dono da Havan alardeou nas redes sociais que iria patrocinar aviões para sobrevoar o litoral levando faixas com frases contra o ex-presidente

Jornal GGN – A liminar solicitada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que Luciano Hang, dono da Havan, fosse proibido de custear as mensagens ofensivas a Lula pelas praias de Santa Catarina foi negada pelo juiz Fernando Machado Barboni, nesta terça, 31.

[...]

O dono da Havan alardeou nas redes sociais que iria patrocinar aviões para sobrevoar o litoral levando faixas com frases contra o ex-presidente e no último dia 28 publicou vídeo confirmando o ato.

O juiz entendeu que Lula é uma pessoa pública e está sujeito a críticas por parte da população. E apontou que os excessos apurados poderão resultar em reparação por dano moral. “O que não se pode é realizar uma censura prévia, o que não é permitido pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988”, escreveu no despacho.

A ação contra Hang foi apresentada em Navegantes, Santa Catarina, na tarde do dia 28, logo depois da publicação do vídeo pelo dono da Havan. Além da liminar negada pelo juiz, a defesa de Lula pede indenização de R$ 100 mil por danos morais referentes à divulgação da mensagem.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia o texto completo em GGN / Luis Nassif