Jornalistas Livres

Clique para compartilhar o link do texto original

Por José Roberto Torero*

Diário, oje, por amisade e çolidariedade ao Vaintraube, vou escrever sem corredor altomático.

É que, só por que ele escreveu “imprecionante” com “c”, os xatos estão pegando no pé dele.

Isso é perceguissão!

Bulim!

Pô, quem é que não tropessa na hortografia de ves em quando?

Eu sei que ele já escreveu “paralização”, “suspenção”, “descente” e “antessessores”. Mas e daí? Herrar é umano!

Em dois mezes no tuíter, o Vaintraube cometeu 33 herros. É dia sim, dia não. Ou seje, ele asserta metade. Não tá bom? O peçoal é ezijente de mais!

[...]

É por iço que eu quero livros com + figuras e – letras. Quanto menas letras tiver, menas confuzão a gente vai faser.

Diário, o paiz pode ficar tramquilo, por que a gente vamos meliorar a educassão.

Abaicho Paulo Freire! Viva Vaintraube!

*José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

@diariodobolso

O post Diário do Bolso: o “imprecionante” ministro da “educassão” apareceu primeiro em Jornalistas Livres.

Leia o texto completo em Jornalistas Livres