Nocaute

Clique para compartilhar o link do texto original

Não foi apenas o aumento de 3,75% no preço da passagem do metrô que levou o povo às ruas de Santiago e várias outras cidades do Chile. O aumento foi apenas a gota d’água. O governo de Sebastián Piñera, elogiado pelo presidente Jair Bolsonaro como “um modelo a seguir”, fez o que o governo de direita no Brasil quer fazer: Privatizar a saúde, a educação e “tudo mais”, segundo Bolsonaro.

E também uma reforma da Previdência enganosa, além de “tudo isso”, fez com o que os chilenos perdessem o poder de compra, o poder de administrar suas contas. Nunca é tarde para mostrar a insatisfação. Piñera disse que “o Chile está em guerra e vamos ganhar essa batalha”. No Equador, aconteceu a mesma coisa, um aumento de 123% no preço da gasolina fez o equatoriano acordar e se manifestar. E o povo venceu a primeira batalha, já que o governo de Lenín Moreno recuou e cancelou o aumento.

[...]

Leia o texto completo em Nocaute