O Cafezinho

Clique para compartilhar o link do texto original

Os números do Ipea mostram sinais preocupantes. O investimento em máquinas e equipamentos, em novembro, registraram queda de 4% contra o mês anterior e 6,7% contra o ano anterior.

Houve aumento de 0,4% das compras de máquinas nacionais (na comparação com mês anterior), o que seria positivo, não fosse a queda de 5% nas importações de máquinas.

O setor de investimento em máquinas precisa importar, porque as máquinas mais modernas não são feitas no Brasil. Neste caso, portanto, é bom importar.

No Ipea

13/01/2020 10:21
Ipea aponta queda de 1% nos investimentos em novembro

A produção nacional de máquinas e equipamentos teve retração de 4%

[...]

O Indicador Ipea Mensal de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta segunda, 13, recuou 1% no mês de novembro na comparação com outubro, já com ajuste sazonal. O indicador mede os investimentos em aumento da capacidade produtiva da economia e na reposição da depreciação do seu estoque de capital fixo.

Três segmentos compõem a FBCF: máquinas e equipamentos, construção civil e outros ativos fixos. Em novembro, houve retração de 4% nos investimentos de máquinas e equipamentos. Em contrapartida, houve avanço de 0,5% na construção civil e de 0,4% no segmento outros ativos fixos.

No trimestre móvel terminado em novembro, o indicador avançou 0,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado em 12 meses, no entanto, houve desaceleração no ritmo de crescimento, passando de 2,6% até outubro para 2,1% até novembro.

Na comparação com novembro de 2018, o FBCF registrou retração de 1,8%. Na análise interanual por segmento, o comportamento foi heterogêneo: enquanto a construção civil avançou 0,6% e os outros ativos fixos tiveram alta de 3,9%, máquinas e equipamentos tiveram queda de 6,7%.

Acesse a íntegra do indicador no blog da Carta de Conjuntura

O post Ipea: investimentos em máquinas e equipamentos caem 4% em novembro apareceu primeiro em O Cafezinho.

Leia o texto completo em O Cafezinho