Ponte Jornalismo

Clique para compartilhar o link do texto original

Caso aconteceu no Grajaú na manhã desta terça-feira (24/12); é a terceira morte em ação da PM na capital paulista em menos de 24 horas

Local onde suspeito foi morto pela Rota | Foto: Maria Teresa Cruz/Ponte Jornalismo

Uma pessoa foi morta e outra baleada pela Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), a tropa mais letal da PM paulista, na Avenida Antônio Carlos Benjamin dos Santos esquina com Travessa Giuseppe Tartini, no Grajaú, extremo sul de São Paulo, nesta terça-feira (24/12).

De acordo com testemunhas, o caso aconteceu um pouco depois das 11h, quando a avenida, repleta de comércio, bares e restaurantes, estava cheia de gente fazendo as últimas compras para a ceia de Natal.

“Eu não quero me comprometer, tenho medo, mas foi uma perseguição. Eles não eram daqui, não”, diz uma moradora. Outro jovem, que também não quer dar tantos detalhes à reportagem, simplesmente confirma que “era final da manhã quando uma viatura passou correndo e logo vieram os tiros”.

Um vídeo que circulou pelo whatsapp de moradores da região mostra uma das vítimas caída no meio da avenida e algumas pessoas, que estão gravando com o celular, comemorando a ação policial.

Uma testemunha informou que viu um dos suspeitos sendo resgatados e que ele teria sido levado ao Hospital Geral do Grajaú. A Ponte tentou contato com a Secretária da Saúde de SP e com o hospital mas não obteve êxito.

[...]

Segundo a assessoria de imprensa da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), o caso foi remetido ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), mas “devido o recesso de Natal, maiores informações apenas nos próximos dias”.

Duas mortes na zona norte

A morte ocorrida na véspera de Natal no Grajaú é a terceira na capital paulista em menos de 24 horas. Na madrugada desta terça-feira, duas pessoas foram mortas no Parque Novo Mundo, na zona norte de São Paulo.

Em nota, a SSP-SP informou que homens chegaram armados em dois veículos e dispararam contra a base da PM na região. “Um deles tentou lançar um artefato incendiário contra a unidade”, diz a nota. No revide, dois suspeitos foram mortos. Outros conseguiram fugir, mas a pasta não detalhou quantos eram. Um deles morreu no local e o outro chegou a ser socorrido e levado ao hospital São Luiz Gonzaga, no Jaçanã, mas não resistiu.

“Foram apreendidos um revólver e uma pistola 380, que foram encaminhados à perícia, assim como as armas dos policiais envolvidos na ação”, diz final da nota. O DHPP também é o responsável pela investigação dessas mortes.

Ainda na segunda-feira (23/12), segundo o G1, uma base da GCM (Guarda Civil Metropolitana) de Santana do Parnaíba, na Grande SP, foi alvo de um ataque e três viaturas foram incendiadas. Ninguém foi preso.

Leia o texto completo em Ponte Jornalismo