Portal Vermelho

Clique para compartilhar o link do texto original


Oito meses após ser exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Assembleia Legislativa, o ex-policial Fabrício Queiroz continua sendo consultado sobre nomeações e admite ainda ter “capital político”. O jornal O Globo obteve um áudio de WhatsApp, de junho deste ano, em que o ex-assessor sugere a um interlocutor como proceder para fazer indicações políticas em gabinetes de parlamentares. “Tem mais de 500 cargos lá, cara, na Câmara e no Senado. 20 continho caía bem”, diz Queiroz.

[...]

Leia o texto completo em Portal Vermelho