Revista Fórum

Clique para compartilhar o link do texto original

O policial civil Leonel Radde, membro do coletivo Policiais Antifascismo, anunciou neste domingo (5) que um festival de bandas neonazistas que aconteceria este mês na cidade de Canoas (RS) foi cancelado. “Vitória! O festival Neonazista de Canoas/RS foi cancelado e as bandas farão seu encontro na casa do produtor, não aberto ao público”, comemorou Radde.

Nos últimos dias, o policial se dedicou a expor e denunciar ações, segundo ele, criminosas e de apologia ao nazismo de membros das bandas e de organizadores do festival. Ele divulgou várias fotos e vídeos onde um dos organizadores do festival aparece com armas e faz ameaças a esquerdistas e comunistas. Em outra imagem, um membro de banda faz saudação nazista. De acordo com Radde, o sujeito é acusado por moradores de Canoas/RS de agredir travestis e punks.

O policial também expôs cartazes de outros festivais organizados pelas mesmas pessoas com claras apologias ao nazismo que, de acordo com a Lei 7716/89, é crime.

[...]

“A ação contra o festival Neonazista em Canoas/RS foi realizada anonimamente por dezenas de homens e mulheres, de maneira coletiva e solidária. Estamos atentos e atentas para qualquer ato de intimidação, de propagação da violência e do discurso de ódio. Fascistas, não passarão!”, completou Radde.

Aviso

Radde anunciou, no primeiro dia do ano, que não deixaria o festival acontecer. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o policial alertou: “Se este festival acontecer no dia 18 em Canoas, a gente vai estar atento e a polícia vai intervir, eu mesmo estarei lá, a gente vai gravar e divulgar o nome das pessoas que participarem, e vai haver punição a todos”.

Leia o texto completo em Revista Fórum