Revista Fórum

Clique para compartilhar o link do texto original

Depois de garantir um aliado no comando do PSL na Câmara dos Deputados, o presidente nacional do partido, o deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE) decidiu desferir mais um golpe na ala bolsonarista do partido. Em ofício assinado nesta quinta-feira (17), Bivar tirou o senador Flávio Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro do comando dos diretórios do partido no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Segundo o jornalista Igor Gadelha, da Revista Crusoé, o dirigente assinou a destituição dos dois filhos do presidente. Segundo o UOL, o ato não foi formalizado, mas Eduardo já foi comunicado.

Flávio comandava o diretório do Rio desde o ano passado e tinha o respeito da bancada do estado, apesar do escândalo do caso Queiroz. Já Eduardo assumiu a função em junho em meio a uma briga interna com o grupo ligado à deputada Joice Hasselmann, que foi destituída nesta quinta da liderança do PSL no governo por Jair Bolsonaro.

A resposta de Bivar vem em meio à disputa interna promovida pelo presidente da República, que ataca a ala ligada ao dirigente e tentou tomar o comando da bancada na Câmara, após a apresentação de duas listas com assinaturas “fakes”, constatadas pela Secretaria-Geral da Mesa da Câmara. A liderança continuou com Delegado Waldir (PSL-GO), próximo de Bivar.

[...]

Mais cedo, a deputada Bia Kicis, também pró-Bolsonaro, perdeu o comando da legenda no Distrito Federal.

 

Leia o texto completo em Revista Fórum