Revista Fórum

Clique para compartilhar o link do texto original

Apesar do clima quente nos bastidores do PSL, o presidente Jair Bolsonaro decidiu levar nesta quinta-feira (17) o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para fazer aulas de tiro em Florianópolis (SC). A atividade aconteceu na inauguração de um complexo de unidade de tiros.

“Em Florianópolis com Sérgio Moro para uma série de compromissos: participamos de curto treino de tiro na inauguração de um complexo de unidade de tiros, bem como visitamos 1,2 mil alunos em 32 turmas do curso de formação da Polícia Rodoviária Federal em Vargem Pequena, no Norte da Ilha”, publicou.

Bolsonaro tem se esquivado de comentar publicamente sobre a crise que atinge o seu partido, mas se colocou como vítima ao comentar vazamento de conversa que teve com parlamentares. “Eu não trato publicamente desse assunto. Converso individualmente. Se alguém grampeou telefone, primeiro é uma desonestidade”, disse Bolsonaro.

No áudio divulgado ele aparece pedindo que deputados assinem lista em favor de seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para a liderança da bancada do PSL na Câmara. Eduardo foi derrotado e destituído do comando do diretório regional de São Paulo.

[...]

Também nesta quinta, ele removeu a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) da liderança do governo no Congresso e colocou um senador do MDB no posto, Eduardo Gomes (MDB-GO).  Joice desabafou dizendo que “estava cansada de fazer discursos para consertar as trapalhadas desse governo”.

 

Leia o texto completo em Revista Fórum