Revista Fórum

Clique para compartilhar o link do texto original

Uma das promotoras do Ministério Público do Rio de Janeiro responsável pela investigação do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes é assumidamente bolsonarista e já postou foto ao lado do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), responsável por quebrar a placa que fazia homenagem à vereadora.

Publicações da promotora Carmen Eliza Bastos de Carvalho que denunciam seu alinhamento pró-Bolsonaro foram compartilhadas pelo jornalista do Intercept Brasil, Leandro Demori, nesta quinta-feira (31). Uma das postagens da promotora no Instagram, que é fechado, relata seus sentimentos no dia em que Bolsonaro assumiu a presidência.

“Há anos que não me sinto tão emocionada. Essa posse entra naquela lista de conquistas, como se fosse uma vitória…”, diz um trecho da publicação de Carmen Eliza, no dia 1 de janeiro de 2019. Em outra foto, ela aparece vestindo uma camiseta com o rosto de Bolsonaro estampado, escrito “Bolsonaro presidente”.

Há ainda outro registro em que a promotora comemora os resultados das eleições de 2018. “O Brasil venceu! 57,7 milhões! Libertos do cativeiro esquerdopata”, dizia a imagem publicada por ela, que também incluía a hashtag “#vaificarpresobabaca”, em referência ao ex-presidente Lula. Na legenda, mais comemorações: “Patriotismo. Assim que se constrói uma nação”.

Como será a atuação dela no caso do assassinato de uma – como ela define – esquerdopata, caso esse que envolve o Bolsonaro estampado em sua camiseta?”, indagou Demori ao compartilhar as publicações da promotora.

[...]

Confira as imagens:

 

Leia o texto completo em Revista Fórum