Sul 21

Clique para compartilhar o link do texto original

Policiais civis anunciam paralisação dias 13 e 14 de novembro contra pacote de Eduardo Leite

Publicado em:

Greve geral por tempo indeterminado também não está descartada, alerta sindicato. Foto: Guilherme Santos/Sul21

Da Redação (*)

A direção da UGEIRM – Sindicato dos Agentes da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, seguindo orientação do Conselho de Representantes da entidade, está convocando a categoria para realizar uma paralisação nos dias 13 e 14 de novembro. A mobilização é uma resposta ao pacote de medidas do governo Eduardo Leite (PSDB), considerado pelo sindicato um “duríssimo golpe” que o governo do estado está desferindo na categoria. Os policiais civis se somarão assim ao ato convocado pela Frente de Servidores Públicos no dia 14 de novembro, a partir das 13h30min, no Largo Glênio Peres.

[...]

Na avaliação da UGEIRM, o pacote de medidas de Eduardo Leite reduz salários, acaba com a paridade e a integralidade e, na prática, acaba com a Aposentadoria Policial. “Frente a essa realidade, a única atitude que os Policiais Civis podem tomar é essa: paralisar as suas atividades, demonstrando à população o que esse Pacote significa na verdade, que é a destruição dos serviços públicos e, particularmente, da Segurança Pública. Esse é um primeiro passo, para uma reação que pode chegar até mesmo a uma greve por tempo indeterminado”, adverte o sindicato.

Ainda no dia 14 de novembro, os policiais devem anunciar outras medidas em resposta ao pacote do governo Eduardo Leite, como a retomada da Operação Cumpra-se a Lei e o boicote do Programa Qualificar. “A realização de uma grande paralisação, que interrompa os serviços da Polícia Civil nestes dois dias em todo o estado, será o termômetro da capacidade da categoria para dar resposta ao verdadeiro desmonte da Polícia Civil que representa o Pacote do Governador Eduardo Leite. Somente uma grande mobilização fará o governo recuar”, afirma o sindicato.

Leia o texto completo em Sul 21