Tijolaço

Clique para compartilhar o link do texto original

O poder, frequentemente, é o exercício da solidão, mesmo que sempre cercado de gente e em meio ao burburinho de solenidades e reuniões. É não permitir-se brincar, descontraído, é não poder falar cruamente, é…

[...]

Leia o texto completo em Tijolaço