Viomundo

Clique para compartilhar o link do texto original

Da Redação

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou nessa quarta-feira (18/12) que não irá pagar o 13º salário do conjunto dos servidores estaduais. 

“Se o governador fizesse o investimento obrigatório pela Constituição para Educação e Saúde, teria como pagar os servidores”, afirma o deputado federal Rogério Correia (PT-MG) em vídeo publicado em rede social (assista acima).

A Constituição determina investimento de, no mínimo, 25% na Educação e 12% na Saúde.

O governo Zema está investindo 17% e 5%, respectivamente.

“O que ele está fazendo é retirar recursos dessas áreas para fazer outros pagamentos”, alerta.

“Usar esses recursos e não aplicar o mínimo constitucional em educação e saúde é crime passível de impeachment”, observa Rogério Correia.

Ao Viomundo, o deputado diz mais: 

[...]

O que Bolsonaro faz em Brasília o Zema repete aqui, em Minas Gerais.

Até mentir ele copia.

Azeredo era a mesma coisa com FHC.

Esta história do nióbio, que começou mal com Aécio, tem tudo para terminar errado. Afinal de contas, falta transparência e sobra esperteza!

Até culpar o MP de Contas pelo não pagamento, o governo Zema culpou. 

Joga a culpa em quem fiscaliza e faz de bobo o servidor. Isso é o NOVO!

Leia o texto completo em Viomundo